quarta-feira, agosto 15, 2018
Início Segurança Como fazer o Hardening de servidores na sua empresa

Como fazer o Hardening de servidores na sua empresa

0

A tecnologia vem sendo bastante utilizada para aprimorar, qualificar e melhorar a eficácia dos serviços e produtos oferecidos por empresas. É difícil imaginar uma grande organização na atualidade que não faça uso de recursos tecnológicos para direcionar o andamento dos seus negócios.

Isso não se deve somente pelo uso de computadores ou da internet, mas por fazer crescer a importância da Tecnologia da Informação (TI). Se uma empresa quer se desenvolver hoje em dia, é preciso que ela invista tempo e dinheiro para montar uma estrutura qualificada de TI.

A informação precisa ser levada a sério, já que tudo que é produzido pelas máquinas da empresa é armazenado nos servidores. Sabendo disso, bandidos como hackers, por exemplo, colocam esses servidores como seus principais alvos de ataques.

Nesse sentido, alguns processos são fundamentais para que a segurança da informação seja um dos pontos fortes na realidade empresarial. O uso de antivírus, a atualização de softwares, a manutenção de hardwares, o backup na nuvem e o Hardening são alguns deles.

Neste artigo, falaremos mais especificamente sobre o Hardening de servidores. Como ele acontece? O que ele faz? Qual a sua importância? Confira!

Apresentando a definição

Hardening se refere a um processo de mapeamento de ameaças, ou seja, possíveis riscos que podem afetar a infraestrutura de TI de uma empresa. É nesse serviço que será possível se antecipar a possíveis falhas, evitar brechas de segurança e saber o que fazer para enfrentar ataques, já que a execução das soluções corretivas também faz parte do processo.

De maneira simples, o Hardening pode existir das seguintes formas: remover ou desabilitar logins de usuários inativos, desativar serviços que não sejam essenciais, limitar softwares, aplicar e atualizar patches das aplicações e do sistema operacional, modificar permissões visando reforçar a segurança, impor políticas relacionadas à força das senhas, entre outros.

Leia também:   Hardening: por que melhorar a segurança de servidores de SSH?

Apenas pelo conceito já é possível entender a importância do Hardening de servidores. Em tempos atuais, quando a informação é um dos bens mais valiosos para as empresas e a tecnologia evolui – tanto para quem a utiliza corretamente quanto para pessoas com intenções maliciosas –, é preciso focar cada vez mais em estratégias de segurança, fortalecendo os sistemas e evitando que hackers tenham acesso aos servidores.

Ter uma maneira de conseguir antecipar os ataques, conhecendo os principais riscos e as ameaças que possam vir a acontecer nos servidores é de fundamental importância para tomar atitudes mais ágeis e encontrar soluções eficazes, demandando menos tempo.

Como acontece o processo?

Esse serviço é muito utilizado nas empresas que possuem grande circulação de usuários internos e externos, o que gera um fluxo de informações enorme. Com isso, acabam sendo alvo de ataques de bandidos cibernéticos que tentam a todo custo invadir os servidores para obter informações sigilosas.

Para entender como funciona o Hardening de servidores, é preciso deixar claro que ele é composto de algumas etapas. Mas, antes de explicá-las, é importante falar sobre a base que sustenta o Hardening. Ele é um serviço de gestão de riscos, ou seja, faz o mapeamento de ameaças e ajuda a tomada de decisões com o intuito e minimizar e/ou acabar de vez com as falhas de segurança nos sistemas operacionais, componentes e, claro, nos servidores.

Temos, portanto, as seguintes fases:

  • Planejamento: nele são balanceados os resultados de segurança que o servidor precisa ter normalmente, além de conferir o sistema operacional e seus componentes, a partir de elementos como critérios de usabilidade, desempenho e riscos das aplicações.
  • Verificação do sistema operacional: a primeira parte da verificação precisa acontecer diretamente nos sistemas operacionais, já que boa parte dos servidores é executada neles e muitas questões ligadas à segurança acabam dependendo da sua configuração – se correta, facilita o processo. Basicamente, aqui acontece a aplicação, a correção e as atualizações no sistema operacional, além de excluir o que não for mais utilizado e executar testes de segurança.
  • Verificação do servidor: quando falamos de Hardening de servidores, essa é a etapa mais esperada e também a mais importante de todo o processo. É nesse momento que será verificado se a instalação do servidor e dos seus componentes foi realizada corretamente, bem como a sua adequação ao que a empresa necessita. Nos processos de adequação, serão visitados o controle de acesso, a criptografia, a autenticação, a prevenção de ataques, entre outros.
  • Manutenção: após o mapeamento realizado anteriormente, é preciso adotar atividades para que a manutenção da segurança seja constantemente realizada no servidor. Afinal de contas, assim como a tecnologia evolui para o bem, ela o faz para o mal e novas vulnerabilidades surgirão. É o momento de fazer relatórios, aplicar correções e os últimos testes de segurança antes de finalizar o processo.

Como você pode ter notado pela descrição das etapas, o Hardening é cheio de detalhes, de atividades que precisam ser cumpridas e que, se não forem feitas da forma como devem ser, prejudicam todo o sistema. Ainda assim, a sua importância justifica o investimento, pois a segurança das informações da empresa deve ser levada em consideração.

Contar com uma empresa com expertise na área para fazer o serviço é, além de mais seguro, a opção mais garantida de sucesso. Não vale a pena arriscar em passar uma responsabilidade desse tamanho para pessoas que não têm capacidade suficiente para lidar o processo. Por isso, prezar pela segurança da informação dos servidores da empresa é fundamental para que o trabalho continue sendo bem feito e não sofra eventuais ataques de hackers.

Técnicas como o Hardening não podem estar ausentes da lista de serviços a ser adotada pelo setor de TI, pois conseguir mapear as brechas de segurança, os pontos vulneráveis e de onde podem vir os riscos já ajuda bastante a saber quais atitudes tomar na hora de buscar soluções para tais problemas.

Você gostou das informações deste artigo, percebeu a importância do Hardening de servidores e deseja implantar o serviço na sua empresa? Entre em contato conosco agora mesmo. Não perca mais tempo!

Leia também:  Atualizações é uma boa prática de segurança da informação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here